domingo, abril 22

ao céu azul do mar

olhe pro mar, amor
olhe pro céu
olhe pra mim como quem olha a si mesma
e se desencontre em todos os meus beijos
se perca em todos os sorrisos
pra não se perder na dor
olhe pro mar, amor
olhe para me avistar
mergulhe bem nos meus olhos
agora diga o que viu com os olhos fechados
ao mar e ao céu
ao mar ao mar ao céu
ao céu azul do mar
cantaremos melodias
e veremos este encanto acontecer
ao mar e ao céu
ao mar ao mar ao céu
ao céu azul do mar
olhando as estrelas caindo no mar
e o azul do céu escurecer...

(versos escritos na areia
deixando rastros deste amor no tempo
ondas batendo, cabelos ao vento
corpos sedentos por mar e prazer
seus olhos azulando a noite densa
agora tudo pode acontecer...)

7 comentários:

Marla de Queiroz disse...

Posso cantar teu refrão com minha voz rouca? Sou contralto puro, raríssimo...
Tão bonita, moço, sua canção.

Marla de Queiroz disse...

Mas esse desfecho eu não dou conta de cantar, não...ia ficar com a voz embargada de choro...e a rouquidão ia se tranformar naquele fiapinho de voz, desafino de vontade.E a veia saltada no pescoço,tentando aumentar o volume da voz.

Adoro.
Terminou lindamente.

diovvani mendonça disse...

Sempre bom manter aberto o leque das possibilidades. AbraçoDasMinas.

Lu disse...

Obrigada!obrigada!Clap,clap,clap.....era disso q eu precisava hj....nem as fotos guardadas me transportaram tao intimamente ao vento q sopra do mar,causando um calafrio aquecido .Consegui chegar ai,por alguns segundos.

fabio jardim disse...

belíssima canção!
e de um movimento muito intenso.

Angelo disse...

Sincronicidade é muitas vezes algo mais do que interessante, perde a própria definição por se tornar limitado. Engraçado vê-lo falar do mar - belíssimo texto, por sinal. Acabei de postar um texto que saiu do nada, quer dizer, não do nada, mas não sei de onde veio; logo depois resolvi vir nesse belo manicômio e vejo esse texto... Acho que o meu inconciente sequestrou a sua temática e se colocou apenas em um contexto diferente.

à partir de segunda feira começo a te enviar materiais, meu caro.

Enorme abraço saudoso.

Mary disse...

Linda canção!

O mar é sempre uma deliciosa inspiração... :)

Bjuss