terça-feira, junho 19

Guerra e Paz

acenda a luz enquanto não há noite
para escurecer os nossos versos

desfaça estas palavras já demasiadas
disfarça, é que vem vindo gente
apaga este cigarro e me beije
no escuro dos teus pensamentos

agora clareou, por ora clareou
se soubessem a paz que habita em seus lábios
levavam você pro Iraque, levavam você pra Israel

mas não vá para longe enquanto ainda há noite
fique aqui comigo, tenha pressa não...

agora clareou, por ora clareou
se soubessem a paz que habita em seus lábios
levavam você pra Rocinha, levavam você pro Borel

mas não vá para longe enquanto ainda há noite
fique aqui comigo, tenha pressa não...

15 comentários:

Bosco Sobreira disse...

Vim agradecer-lhe a visita e me deparo com uma poética bem urdida, o domínio pleno da palavra, nesse momento de muitos poetas e pouca poesia.
Vou voltar sempre, com certeza.
Obrigado pela generosidade dos comentários.
Forte abraço.

Ariane disse...

"acenda a luz enquanto não há noite
para escurecer os nossos versos"

gostei disso!

muito belo poema!

beijo

fabio jardim disse...

o que vc escreve é sempre um filme com uma trilha muit tocante que no final faz a gente querer ter vivido o que passou na tela.

A czarina das quinquilharias disse...

se eles soubessem, te levavam pra israel..
genial
:*

Pedro Paulo Pan disse...

, paz esta que você provou e deliciou... e que delicie mais vezes não só enquanto houver noite, mas em vários momentos.
, agradecido pela visita em quimeras. volte quando desejar. voltarei aqui outras vezes...
, abraços meus.

Beanes disse...

velhinho, sou cada vez mais seu fã.
ainda bem que os silêncios se desfazem em doce melodia por aí.
lindos versos.

Joyeux disse...

LINDO!
Estou boba do quanto que eu amei isso tudo.
E olha que sabe bem que eu, mulher Joana, não amo assim, de bobagem!

Janaína disse...

Clóvis,

é uma canção. Canção dessas que não pintamos nas paredes. Beijar no escuro dos pensamentos é a maior intimidade a que se pode chegar... Quem ama chega a algum lugar???

Lubi disse...

Ah, tenha pressa, não. Porque a noite só acaba quando a gente desperta. E todos os sonhos podem ser eterno.

Te leio e escuto uma música baixinha, baixinha. Gosto tanto.

Um beijo.

Jota Effe Esse disse...

Muito bom esse Guerra e Paz. Abraços.

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Mônica Montone disse...

Clóvis, meu bom, fico feliz que tenha me achado nesse mar de gente da blogosfera.

Bacana seu trabalho! Gostei!

beijos e até

MM

ps: volte sempre que quiser ao Fina flor.......

Thata disse...

menino, isso é música! lindo :D
bj

Mary disse...

Esse eu amei!
É melodia pura!

É sensação boa... Essa que há no beijo!
E nos teus escritos! :)

Amo.
Beijoss

diovvani mendonça disse...

E eu diria + pra ela:

Não vá pra muito longe.
Pois eu ainda não sei onde,
pois eu ainda não capturei;
toda poesia, que você esconde.

AbraçoDasGerais.