quinta-feira, outubro 4

Beleza triste

Você me disse que possuo uma beleza triste
e se sorrio há nuances de amargura em meus lábios
você beijou a minha boca rente às lágrimas
e provou o doce mais sublime gota a gota

E ainda disse que meus olhos são nostálgicos
e que há vislumbres de um céu cinza em meu azul
logo em seguida falou da cor de minha blusa
mas eu só uso preto...

Se eu fosse você enxergava a tristeza que carrega
se eu fosse você percebia o quanto seus olhos são densos
se eu fosse você despia-me destas pétreas armaduras
se eu fosse você compreenderia que somos os mesmos
que no fundo ainda sonham auroras e minúcias vãs...

A gente pode ser feliz da maneira que nos cabe
e nós podemos ser livres
e nós podemos ser leves
só me leve pra olhar o mar revolto
só me leve pra olhar o mar revolto
só me leve pra olhar o meu céu cinza
bem dentro dos seus olhos densos...

3 comentários:

Alexandre Beanes disse...

como eu já disse num dos nossos papos: isso é ouro puro!

SAMANTHA ABREU disse...

esse poema deu uma tristeza boa...
parecida com machucado dolorido.

muito bom

Carol Montone disse...

Espelho espelho meu......
Todos os olhares são santos...
palavras bonitas as suas como sempre
beijos
Carol